Noticias Contábeis

Guia completo para PMEs: saiba como calcular o Custo de Mercadorias Vendidas

10/07/2024

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

O Custo de Mercadorias Vendidas (CMV) é um indicador crucial para pequenas e médias empresas (PMEs) que buscam manter o controle de suas finanças e planejar o crescimento de forma eficaz. 

Esse valor representa os custos diretos associados à produção ou aquisição dos produtos vendidos durante um determinado período e é fundamental para determinar o lucro bruto do negócio.

Segundo o Controller da Arquivei, Ivan Mello, “o CMV é essencial para a gestão financeira das empresas, especialmente no varejo, onde ajuda na gestão de estoques, ajuste de preços e planejamento de promoções”.

CMV no varejo
Para negócios no setor de varejo, o CMV inclui custos diretos como matérias-primas, mão de obra direta e despesas gerais de produção. O cálculo correto do CMV permite que a empresa conheça seu lucro bruto, deduzindo os custos de produção das receitas das vendas.

Empresas geralmente enfrentam dois tipos de custos: diretos e indiretos. Enquanto os custos diretos são rastreáveis a produtos específicos, como materiais e mão de obra, os custos indiretos são mais difíceis de rastrear diretamente e incluem despesas administrativas e operacionais.

Como calcular o CMV?
Para calcular o CMV no varejo, utiliza-se a fórmula:

CMV = Estoque inicial + Compras adicionais – Estoque final

Exemplo prático:

Estoque inicial: R$ 300.000
Compras adicionais: R$ 400.000
Estoque final: R$ 150.000
Aplicando a fórmula, temos:

CMV = R$ 300.000 + R$ 400.000 – R$ 150.000 = R$ 550.000

Portanto, o CMV dessa empresa ao longo do ano foi de R$ 550.000.

CMV no setor de serviços
Para empresas de serviços, como as do mercado Software as a Service (SaaS), o CMV inclui custos diretos de mão de obra, impostos sobre a folha de pagamento e benefícios dos trabalhadores que geram horas faturáveis. A fórmula para calcular o CMV nesses casos é diferente, pois não há estoque físico.

Fórmula para serviços:

CMV = Custos de Infraestrutura + Custos de Desenvolvimento + Custos de Suporte ao Cliente + Outros Custos Diretos

Complexidade adicional
Empresas de serviços frequentemente enfrentam desafios adicionais na separação de custos fixos e variáveis e na adoção de critérios de rateio adequados à sua estrutura organizacional. Isso significa que não há uma fórmula única para todas as empresas.

Definindo um CMV ideal
Estabelecer um valor ideal para o CMV pode ser desafiador, pois depende da indústria, estrutura de custos e estratégia de preços da empresa. 

Comparar o CMV com as práticas do setor e analisar a margem bruta pode ajudar a determinar se o CMV está adequado. 

Uma margem bruta alta pode indicar preços elevados, enquanto uma margem bruta baixa pode sinalizar alta concorrência ou problemas na estrutura de custos.

Compreender e calcular o CMV de forma precisa é vital para que PMEs possam tomar decisões informadas e estratégicas, garantindo um crescimento sustentável e lucrativo.


Fonte: Contábeis

Solicite um orçamento !

Entraremos em contato para que possamos atender suas necessidades.

Conheça

ALGUNS DE NOSSOS CLIENTES